18 de julho de 2007

Barco de papel




Quando as tuas palavras
chamaram por mim,
fiz da tua carta
um barco de papel,
e naveguei devagar
entre as margens sem fim,
até à curva onde o meu rio
encontrou o teu mar.




Ana Isabel
(reviravolta ao poema de Mário Quintana)
pintura "Paperboat" de Han Wu Shen

Sem comentários: