31 de julho de 2007

27 de julho de 2007

Reflexão sobre a Reflexão


Terrível é o pensar.
Eu penso tanto
E me canso tanto com meu pensamento
Que às vezes penso em não pensar jamais.
Mas isto requer ser bem pensado
Pois se penso demais
Acabo despensando tudo que pensava antes
E se não penso
Fico pensando nisso o tempo todo.


poema de Millôr Fernandes
ilustração "Cosmo Girl" de Andrea Cobb

18 de julho de 2007

Barco de papel




Quando as tuas palavras
chamaram por mim,
fiz da tua carta
um barco de papel,
e naveguei devagar
entre as margens sem fim,
até à curva onde o meu rio
encontrou o teu mar.




Ana Isabel
(reviravolta ao poema de Mário Quintana)
pintura "Paperboat" de Han Wu Shen

Sunrise

Norah Jones

13 de julho de 2007

De braço dado com o Sol


Estou de partida para um fim de semana alargado...cheio de Sol, espero!

Regresso durante a próxima semana...fiquem bem.

6 de julho de 2007

inventando ser sol




de noite bem de noite,
pensei ter visto
uma estrela cadente.
mas nem era,
era só um vaga-lume
que cortava a noite
inventando ser sol.



poema de Paulo, do blog Coisas do Chão
ilustração "Lightbugs" de Joey Brown

bom é...










bom é cair nos laços
dos braços
do teu abraço!









poema de Paulo, do blog Coisas do Chão

3 de julho de 2007

O vento



Por mais que tente, o vento
não consegue adormecer
se não tiver nada para ler.
Seja uma folha de tília,
de bambu ou buganvília.

É por isso que o vento
arrasta as folhas consigo,
até encontrar um abrigo,
onde possa adormecer.
- arrastou até a folha,
onde eu estava a escrever!





poema de Jorge Sousa Braga
ilustração "Branches on Turquoise" de Jill Merriam

Raízes



Quem me dera ter raízes,
que me prendessem ao chão.
Que não me deixassem dar
um passo que fosse em vão.

Que me deixassem crescer
silencioso e erecto,
como um pinheiro de riga,
uma faia ou um abeto.

Quem me dera ter raízes,
raízes em vez de pés.
Como o lodão, o aloendro,
o ácer e o aloés.

Sentir a copa vergar,
quando passasse um tufão.
E ficar bem agarrado,
pelas raízes, ao chão.


poema de Jorge Sousa Braga
ilustração "Bermuda Gate to the African Tree" de Jill Merriam