27 de junho de 2007

A estátua



Nas suas mãos a voz do mar dormia
Nos seus cabelos o vento se esculpia

A luz rolava entre os seus braços frios
E nos seus olhos cegos e vazios
Boiava o rasto branco dos navios.


poema de Sophia de Mello Breyner Andresen
ilustração "The Little Mermaid Before a Statue in The Sea" de Ivan Bilibin

1 comentário:

CH disse...

Olá, Ana;
Quero antes parabenizá-la pelo belíssimo blog.
Andei correndo os olhos pelas imagens escolhidas com requinte e pelas poesias de Sophia de Mello.
E tudo achei conforme, escorreito, especial.
Aproveito para adicioná-la em meu blog, também.
Abraço.
Ch