24 de junho de 2008

Paul Klee



Os olhos como barcos,
entro escondida
num quadro do Klee.
O céu é a rua,
e o equilibrista,
quase sem respirar,
me ensina os segredos da vida.
Sobretudo, ele me diz,
é preciso saber conservar
as pernas no ar
e manter o olhar perdido;
Carregar pedaços de lua
no pensamento e sonhar.
A vida é pura navegação
e saio do quadro
como um pássaro invisível.










poema de Roseana Murray
pinturas Magic Garden, A Young Lady's Adventure, Fairy Tales, Landscape with Yellow Birds e Red Balloon, de Paul Klee

Sem comentários: