3 de fevereiro de 2007

À garupa da lua

Vou à garupa da lua
até onde me levar
a voz da minha mãe
e o embalo do luar.
Irei aos campos de trigo,
ao canteiro das açucenas
onde adormecem as fadas
enquanto são pequenas.


Luís Infante

Sem comentários: