12 de janeiro de 2011

Quando crescemos

Quando algo é realmente grande cabe em cada parte
O jardim cabe na flor, o sol no quartinho escuro
A lua cabe no lago, e o azul cabe no teu peito
Cada parte de nós cabe naquele único abraço
E cada poesia cabe na emoção do leitor que a lê
Há um universo inteiro voando numa gaivota
Toda a energia, cabe num átomo, num pulsar

Porque quando algo é realmente grande cabe
sempre no começo, porque não tem fim...
A gente parte, a gente parece que retorna,
Mas há que se repartir muito para voltar inteiro
Eu vejo a foto do menino que eras e bem sei...
Foste pequeno, mas tua grandeza já cabia em ti.


Carol Timm
do blog Casinha de Brinquedo

1 comentário:

Carol Timm disse...

Oi Ana,

Foi muito bom me reencontrar aqui!

A sua casa de poesia é sempre acolhedora.

Bjs,
Carol