15 de julho de 2010

a rosa e o mar

Eu gostaria ainda de falar
da rosa brava e do mar.
A rosa é tão delicada,
o mar tão impetuoso,
que não sei como os juntar
e convidar para um chá
na casa breve do poema.

O melhor é não falar:
sorrir-lhes só da janela.


Eugénio de Andrade

3 comentários:

Carol Timm disse...

Oi Ana,

Vou levar mais um poema daqui
para a a Casinha de Brinquedo.

Tão lindo ele!

Beijos,
Carol

Carol Timm disse...

Oi Ana,

Vou levar mais um poema daqui
para a a Casinha de Brinquedo.

Tão lindo ele!

Beijos,
Carol

Ana Isabel disse...

Olá Carol
...à vontade!
Abraço